Pesquisar este blog

domingo, 26 de junho de 2011

MATEMÁTICA - CÁLCULO DA DIAGONAL DE UM POLÍGONO

PARA CALCULAR AS DIAGONAIS DE UM POLÍGONO, BASTA USAR A FORMULAZINHA:

d = n.(n-3):2, NA QUAL n É O NÚMERO DE LADOS DO POLÍGONO.

O TRIÂNGULO NÃO POSSUI DIAGONAL. VAMOS VERIFICAR APLICANDO A FÓRMULA:
O TRIÂNGULO POSSUI 3 LADOS. ENTÃO: n=3

n.(n-3):2=
3.(3-3):2=
3.0:2 =
0:2 = 0

VAMOS VER O QUADRILÁTERO (POLÍGONO DE 4 LADOS), ENTÃO n=4.
n. (n-3):2=
4. (4-3):2= 4.1:2= 4:2= 2

AGORA O PENTÁGONO: APLICANDO A FÓRMULA DIRETO: 5. (5-3):2= 5.2:2= 10:2= 5

HEXÁGONO: 6. (6-3):2= 6.3:2= 18:2= 9.

E ASSIM SUCESSIVAMENTE...

ALUNO DE ANGRA DOS REIS GANHA MEDALHA DE OURO EM MATEMÁTICA

O ALUNO DE ANGRA THIAGO BURNAGUI LEITÃO, DA ESCOLA MUNICIPAL RAUL POMPÉIA, EM MONSUABA, GANHOU MEDALHA DE OURO NA OLÍMPIADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS.

PARABÉNS THIAGO, PELA DEDICAÇÃO E CONTINUE ASSIM ESTUDANDO BASTANTE!!!
O BRASIL PRECISA DE GENTE COMPETENTE COMO VOCÊ!!!

ALUNOS, FAÇA COMO O THIAGO LEITÃO, ESTUDEM!!! É A GARANTIA PARA TER UM FUTURO MELHOR!

terça-feira, 21 de junho de 2011

PORTUGUÊS DO BRASIL E DE PORTUGAL

ALÉM DA DIFERENÇA DE PRONÚNCIA, O PORTUGUÊS FALADO EM PORTUGAL DIFERE MUITO DO FALADO NO BRASIL. NA LISTA ABAIXO, PODEMOS OBSERVAR VÁRIOS SENTIDOS DIFERENTES PARA A MESMA PALAVRA OU VOCÁBULOS QUE NEM SÃO CONHECIDOS NO BRASIL. VEJA ALGUNS EXEMPLOS:

EM PORTUGAL: BARBATANA - NO BRASIL: PÉ-DE-PATO;
 
EM PORTUGAL: BICHA - NO BRASIL: FILA;
 
EM PORTUGAL: BOLÉIA - NO BRASIL: CARONA;
 
EM PORTUGAL: COMBOIO - NO BRASIL: TREM;
 
EM PORTUGAL: CUECA - NO BRASIL: CALCINHA;
 
EM PORTUGAL: DUCHE - NO BRASIL: CHUVEIRO;
 
EM PORTUGAL: ESTÁ LÁ? - NO BRASIL: ALÔ;
 
EM PORTUGAL: CANGA - NO BRASIL: JEANS;
 
EM PORTUGAL: MAGOADO - NO BRASIL: CONTUNDIDO;
 
EM PORTUGAL: MELGAS - NO BRASIL: PERNILONGO;
 
EM PORTUGAL: MONTRA - NO BRASIL: VITRINE;
 
EM PORTUGAL: MOTA - NO BRASIL: MOTOCICLETA.
 
EM PORTUGAL: TALHO - NO BRASIL: AÇOUGUE
 
EM PORTUGAL: GIRA - NO BRASIL: BONITA
 
EM PORTUGAL: FISGA - NO BRASIL: ESTILINGUE
 
EM PORTUGAL: LUME - NO BRASIL: FOGO
 
EM PORTUGAL: PEÚGA - NO BRASIL: MEIA
 
EM PORTUGAL: AUTOCARRO - NO BRASIL: ÔNIBUS
 
EM PORTUGAL: ALDRABÃO - NO BRASIL: TRAPACEIRO
 
EM PORTUGAL: CONSTIPADO - NO BRASIL: RESFRIADO
 
EM PORTUGAL: ENCARNADO - NO BRASIL: VERMELHO
 
EM PORTUGAL: CHÁVENA - NO BRASIL: XÍCARA

quinta-feira, 16 de junho de 2011

ATENÇÃO AO ESCREVER POR EXTENSO ALGUNS NÚMEROS!!!

3 - TRÊS
4 - QUATRO
12 - DOZE
14 - QUATORZE ou CATORZE (pode ser escrita das duas formas)
15 - QUINZE
16 - DEZESSEIS
17 - DEZESSETE
50 - CINQUENTA
60 - SESSENTA
100 - CEM
400 - QUATROCENTOS
500 - QUINHENTOS
600 - SEISCENTOS
700 - SETECENTOS
800 - OITOCENTOS
900 - NOVECENTOS

PORTUGUÊS - NUMERAL

NUMERAL: SÃO PALAVRAS QUE INDICAM QUANTIDADE. PODEM SER:

FRACIONÁRIO - indica a divisão de uma quantidade. Exemplos: meio, terço, um quarto,...
MULTIPLICATIVO - indica a quantidade multiplicada. Exemplos: dobro, triplo, quádruplo,...
ORDINAL - indica a ordem. Exemplos: primeiro, segundo, quarto, vigésimo,...
CARDINAL - indica a quantidade exata dos seres. Exemplos: um, dois, dez,...

OS NUMERAIS TAMBÉM APRESENTAM FLEXÃO.

CARDINAIS - são invariáveis, com exceção de um/uma, dois/duas.
Exemplos: três meninos - três meninas; dois meninos - duas meninas

ORDINAIS - concordam em gênero e número com o nome que acompanham.
Exemplo: primeiro aluno - primeiros alunos

FRACIONÁRIO - concordam com o gênero e o número do cardinal que os antecede.
Exemplos: três sextos, um quinto

MULTIPLICATIVO: variam quando tem valor de adjetivo e não variam quando tem a função de substantivos.
Exemplos: dose dupla - doses duplas; o triplo de cartas.

PORTUGUÊS - ADJETIVOS, LOCUÇÕES ADJETIVAS, ADJETIVOS PÁTRIOS e FLEXÃO

ADJETIVOS - palavras que caracterizam o substantivo.
Exemplos: sofá azul, menina alta.

LOCUÇÕES ADJETIVAS: são grupos de palavras que tem o mesmo valor de um adjetivo.
Exemplos:
guarda da noite - guarda noturno
horário do dia - horário diurno
animal do mar - animal marinho
noite de Natal - noite natalina
amor de mãe - amor materno
amor de pai - amor paterno
carne de porco - carne suína.

ADJETIVOS PÁTRIOS: são os que indicam nacionalidade, lugar de origem.
Exemplo:
da Bahia - baiano(a)
da Argentina - argentino(a)
da França - francês ou francesa

OS ADJETIVOS TAMBÉM POSSUI FLEXÃO DE NÚMERO, GÊNERO E GRAU.
O número do adjetivo é semelhante a do substantivo.

GÊNERO:

UNIFORME - quando tem só uma forma para o feminino e o masculino.
Exemplo: menina feliz - menino feliz

BIFORME - quando tem uma forma para o masculino e outra para o feminino.
Exemplo: lenço vermelho - blusa vermelha

GRAU:

- COMPARATIVO (COMPARAÇÃO):

de superioridade: MAIS (...) QUE ou MAIS (...) DO QUE
de inferioridade: MENOS (...) QUE ou MENOS (...) DO QUE
de igualdade: TÃO (...) QUANTO

- SUPERLATIVO

absoluto sintético: Exemplo: Ana e Carla são belíssimas.
absoluto analítico: Exemplo: Fernanda é muito bela.
relativo de superioridade: Exemplo: Geanny é a mais bela de todas.
relativo de inferioridade: Exemplo: Bianca é a menos bela de todas.

FLEXÃO DO SUBSTANTIVO (GRAU)

GRAUS DO SUBSTANTIVO: AUMENTATIVO, DIMINUTIVO E NORMAL.

a) normal: quando o ser está no tamanho normal.
b) diminutivo: quando o ser está num tamanho menor que o normal.
c) aumentativo: quando o ser está num tamanho maior que o normal.

Quando são usadas terminações para indicar o grau, dizemos que o aumentativo ou o diminutivo são SINTÉTICOS.
Quando os substantivos são acompanhados por palavras como GRANDE, ENORME, PEQUENO, dizemos que o aumentativo ou o diminutivo são ANALÍTICOS.

EXEMPLO: beijo
AUMENTATIVO SINTÉTICO: BEIJÃO
AUMENTATIVO ANALÍTICO: BEIJO GRANDE
DIMINUTIVO SINTÉTICO: BEIJINHO
DIMINUTIVO ANALÍTICO: BEIJO PEQUENO

Conheça alguns aumentativos e diminutovos:

AUMENTATIVO:

BARCA - BARCAÇA
CÃO - CANZARRÃO
COPO - COPÁZIO
CORPO - CORPANZIL
FORNO - FORNALHA

DIMINUTIVOS:

ESTÁTUA - ESTATUETA
LUGAR - LUGAREJO
PALÁCIO - PALACETE
RABO - RABICHO
RUA - RUELA

FLEXÃO DO SUBSTANTIVO (NÚMERO)

NÚMERO DO SUBSTANTIVO: SINGULAR E PLURAL

SINGULAR - um só ser da espécie. Exemplo: casa
PLURAL - dois ou mais seres da espécie. Exemplo: casas.

O plural dos substantivos geralmente é feito pelo acréscimo do s.
Exemplos: mãe - mães; menino - meninos

Mas há outros casos de formação de plural. Observe:

Substantivos terminados em ão fazem o plural ãos, ães e ões:
Exemplos: cidadão - cidadãos; cão - cães; portão - portões

Substantivos terminados em r e z fazem plural es.
Exemplos: açúcar - açúcares; xadrez - xadrezes

Substantivos terminados em x não mudam.
Exemplo: o tórax - os tórax;

quarta-feira, 15 de junho de 2011

PORTUGUÊS - ARTIGO

ARTIGO é a palavra que antecede o substantivo. Pode ser:

DEFINIDO: o, a, os, as.
INDEFINIDO: um, uma, uns, umas.

CUIDADO: Não confunda um artigo com um numeral.
Exemplo: Tinha um menino caminhando. (Significa que esse um é desconhecido, então é artigo)
Ele começou contar do número um. (Nesse caso um é numeral pois o um nesta frase significa quantidade).

domingo, 5 de junho de 2011

FLEXÃO DO SUBSTANTIVO (GÊNERO)

GÊNERO: MASCULINO E FEMININO

SÃO SUBSTANTIVOS MASCULINOS AQUELE QUE PODE SER PRECEDIDO DE o, os, um, uns.
Exemplos: o gato, um amigo

SÃO SUBSTANTIVOS FEMININOS AQUELE QUE PODE SER PRECEDIDO DE a, as, uma, umas.
Exemplos: a casa, uma cadeira

CONHEÇA ALGUNS MASCULINOS E FEMININOS:
O CAVALHEIRO - A DAMA;
O RÉU - A RÉ;
O CAVALO - A ÉGUA
ETC...

PORTUGUÊS - SUBSTANTIVO (definição e classificação)

SUBSTANTIVO: É A CLASSE DE PALAVRAS QUE NOMEIAM OS SERES. É A PALAVRA COM A QUAL DESIGNAMOS:

a) SERES REAIS OU IMAGINÁRIOS: EXEMPLOS: fada, céu, bruxa.
b) AÇÕES, ESTADOS, IDEIAS,...: EXEMPLOS: estudo, democracia.

OS SUBSTANTIVOS PODEM SER CLASSIFICADOS EM:

PRÓPRIO: são nomes de lugares, de pessoas. Designa um único ser entre o conjunto da mesma espécie. É sempre escrito com letra inicial maiúscula. Exemplos: São Paulo, Lucas.

COMUM: designa qualquer elemento ou ser da mesma espécie. Exemplos: torcedor, lobo.

COLETIVO: grupo de seres da mesma espécie. Existem muitos coletivos. Aqui vou citar alguns:
CARDUME - DE PEIXES;
ARQUIPÉLAGO - DE ILHAS;
CORDILHEIRA - DE MONTANHAS;
LUDOTECA - DE JOGOS;
REBANHO - DE CARNEIROS, DE OVELHAS
ETC...

CONCRETO: palavra para indicar seres reais ou imaginários com existência própria. Exemplo: ladrão

ABSTRATO: depende do concreto para existir. Exemplos: amor, ódio, inveja.

SIMPLES: substantivos formados por uma só palavra. Exemplos: couve, sol.

COMPOSTO: formado por mais de uma palavra. Exemplos: couve-flor, guarda-roupa, girassol.

PRIMITIVO: não derivam de nenhuma outra palavra. Exemplo: terra, limão.

DERIVADO: deriva de substantivos primitivos. Exemplos: terrestre, terreno, limoeiro.